segunda-feira, 7 de novembro de 2011

Deficiêcia de ferro - Anemia ferropriva

à pedido.

A deficiência de ferro é o distúrbio nutricional mais prevalente no mundo inteiro e afeta mais de um bilhão de pessoas, principalmente mulheres em idade fértil e pré-escolares.
Na deficiência de ferro há uma redução da quantidade total de ferro, e esse fornecimento de ferro é insuficiente para atingir as necessidades de diferentes tecidos, incluindo as necessidades para formação de hemoglobina (Hb) dos eritrócitos, reduzindo a capacidade de trabalho e o desempenho físico em indivíduos anêmicos, afetar a memória e outras funções mentais.
Essa deficiência de ferro da dieta pode causar anemia principalmente na infância, adolescência e gravidez, períodos cujas necessidades nutricionais de ferro são altas.

Cerca de 10% do ferro da dieta estão na forma de ferro heme (animal), provenientes principalmente da hemoglobina e da mioglobina. O ferro heme é bem absorvido e seu nível de absorção é pouco influenciado pelas reservas orgânicas de ferro ou por outros constituintes da dieta.
Os outros 90% do ferro Linkdos alimentos estão na forma de sais de ferro, denominados ferro não-heme (vegetais e leguminosa); o grau de absorção deste tipo de ferro é altamente variável
e depende das reservas de ferro do indivíduo e de outros componentes da dieta, como alimentos ricos em vitamina C, presente principalmente em frutas cítricas, o que melhora sua absorção. isso ocorre por que a vitamina C (ácido ascórbico) converte o ferro férrico em ferroso, tornando-o solúvel no meio alcalino do intestino delgado.

ATENÇÃO aos inibidores da absorção: polifenóis - taninos presentes no chá e no café são os maiores inibidores da absorção de ferro dos alimentos, e o excesso de cálcio; fitatos - presentes em muitos cereais, inibem a absorção do ferro não-heme da dieta através da formação de complexo insolúvel.

FONTE DE FERRO
Excelente: Carne bovina, suína, frango ou fígado, coração e rim bovino, marisco cozido, ostra fresca, cereais enriquecido com ferro, aveia, soja em grão, feijão branco, lentilha, grão de bico, melado.
Boas: Ccozido, sardinha enlatada, macarrão, batata assada com casca, espinafre cozido.
Razoável: Carne suína, presunto, siri, salmão, atum, ovo inteiro, ervilha seca, fruta seca, amêndoa, castanha de caju, nozes.


Fonte: Artigo, por Marly Cardoso, Mariele Penteado; texto adaptado.

Um comentário:

Executiva de Panela disse...

Priscila, muitissimo obrigada por este post bem escrito e bem explicado. Não sabia que havia diferença de formas de ferro nos alimentos, tampouco que outros alimentos pudessem alterar seu grau de absorção. Sinto-me carente de ferro e vou caprichar na vitamina C! rs Já imprimi o post e vou grudar na porta da minha geladeira para consulta quando for ao mercado ou sacolão. Vou caprichar no figado, marisco e aveia - adoro estes alimentos! Mais uma vez muito obrigada por sua atenção e carinho ao atender meu pedido! Espero ter a oportunidade de, um dia, retribuir esta gentileza. Um grande beijo e uma linda semana! Paula