quinta-feira, 23 de agosto de 2012

Os benefícios do chimarrão


Revista ORANGE, pag. 10. http://issuu.com/revistaorange1/docs/orangelemagosto (click no link para ver a revista e o texto em tamanho maior).

terça-feira, 3 de julho de 2012

Gordura abdominal


Mais importante que se preocupar com a estética, e pensar na saúde, manter-se magro vai além de estar no padrão da cintura fina, isso significa, não ter acúmulo de gordura nessa região, o que é um perigo para a saúde, podendo vir desenvolver diabetes mellitus, hipertensão, e doença cardíaca.
Manter-se ativo e imprescindível parar manter-se com o peso adequado e diminuir a circunferência de cintura e abdômen, esta, não deve ser superior a 80 cm para mulheres e 88 cm para os homens.

EVITE O CONSUMO:
1) Gordura trans: é o tipo de ácido graxo que vai diretamente para a cintura, é uma gordura formada     por    um   processo   de  hidrogenação    natural e esta presente na maioria dos produtos industrializado como, biscoito recheado, sorvete, bolos,  salgadinhos,  e batata frita.

2) Refrigerantes: rico em açúcar, e esse excesso irá se transformar em triglicerídeos e posteriormente em gordura abdominal.

3) Bebida alcoólica: o álcool e responsável pelo aumento de triglicerídeo.

4) Fritura de imersão e preparações a milanesa: Esses alimentos ficam com quase o dobro de calorias em relação à versão assada ou cozida. Então, mesmo que você coma pouco, eles gerarão muitas calorias.

5) Pizza: feita com farinha refinada, de digestão rápida, que também provoca elevação acima do normal da glicemia. Além disso, costuma ser acompanhada por queijo gordos, e carnes gordas com o bacon e calabresa.

6) Doces, pela grande quantidade de açúcar, e nada de substituir pelas versões diet, pois retiram o açúcar mais adicionam a gordura.

7)  Gordura animal: Bacon, carne vermelha, manteiga e queijos amarelos aumentam a adiposidade do corpo.

8) Falta de fracionamento: gera uma super compensação na hora de se alimentar, e consome em exagero.

9) Sedentarismo: A falta do uso da musculatura abdominal causa flacidez, favorecendo o acúmulo de gordura na barriga.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Quentão, bebida típica das festas junina.


O quentão tradicional é feito com cachaça um pouco de água, açúcar, lascas de gengibre, cravo-da-índia e canela em pau. A bebida, depois de fervida, espalha pelo ar o cheiro doce e ao mesmo tempo picante, atiçando os frequentadores de quermesses e festas juninas. Exagerar no quentão, não é boa idéia. Além do álcool que pode causar embriaguez rapidamente, existe a questão do alto valor calórico.
Ao escolher estas bebidas, opte pelo quentão sem álcool ou vinho quente sem álcool, e nada de abusar, a quantidade de 1 copo pequeno e o suficiente para esquentar o corpo (165ml).
Algumas receitas light deixam o quentão além de saboroso, baixo valor calórico e ainda as opções sem álcool fazem sucesso até mesmo para as crianças.
 
Receita
Quentão sem álcool e com frutas
Ingredientes:
 1 maçã em cubos grandes
2 fatias de abacaxi picadas
5 morangos
½ litro de nestea de limão (chá gelado)
1 canela em pau
3 cravos-da-índia

 Modo de preparo:
Coloque as frutas em um espeto pequeno. Em uma panela, misture o nestea com a canela e o cravo-da-índia ferva por cerca de 3 minutos. Sirva quente, acompanhado do espeto de frutas.

Fonte: blog do Floriano, e receita Nestle, texto adaptado.

quinta-feira, 21 de junho de 2012

As delicias das festas juninas


Resistir as delicia gastronômicas das festas juninas para que?
Devemos tomar alguns cuidados com o EXCESSO, e sobre tudo, com o preparo dessas tentações, ótimas dicas e substituir por ingredientes light e integrais na hora de preparar as receitas.
Saiba agora como substituir por versões mais saudáveis essas delicias juninas.
Milho: fonte de energia além de vitamina A, C, folato, tiamina, potássio e ferro, opte pela preparação assada e nada de exagerar na manteiga, e prefira a opção light e sem sal.
Amendoim: Contém vitamina E que é um poderoso antioxidante, porém é bem calórico, prefira apenas os torrados ao em vez das opções com chocolate.
Abobora: presente nos principais doces típicos contém vitaminas C e E além do betacaroteno, vitaminas do complexo B, cálcio, fósforo e vitamina A, importante nutriente para o organismo. Cuidado com os excessos deste alimento juntamente com leite de coco e leite condensado.

Bolo de fubá
Ingredientes:
1 colher de sopa de fermento em pó
2 ovos
2 xícaras de farinha de fubá
2 xícaras de leite desnatado
1/3 xícara de óleo
¾ de xícara de chá de açúcar light.

Modo de preparo:
Em uma panela coloque o fubá, o leite, óleo e açúcar light. Cozinhar até ficar com consistência de polenta. Quebrar os 2 ovos e mexer bem. Deixar esfriar colocar 1 colher de sopa de fermento e assar em forno médio por 40 minutos em média. Deixe esfriar e corte em 14 retângulos. Misture o adoçante, o leite em pó e a canela e polvilhe sobre as fatias de bolo. (120 kcal por porção)

 O segredo esta na diversão desta festa popular, dance, brinque DIVIRTA-SE.

sexta-feira, 15 de junho de 2012

Creme de Pinhão

Um.. friozinho, época de são joão, pinhão.
Está receita e saborosa e tem tudo haver com o mês de junho, aproveite com moderação.
Creme de Pinhão (caldo/sopa)
Ingredientes para o creme:
1/2 cebola picada
1 cubo de caldo de legumes
3 xícaras de pinhão cozido sem casca
1 litro de leite desnatado

Ingredientes para farofa:
2 colheres de sopa de margarina
1/2 cebola picada
2 colheres de sopa de farinha de mandioca
3 ramos de cebolinha verde picada
sal e pimenta a gosto

Modo de preparo creme:
Numa panela, doure o bacon em sua própria gordura; com a ajuda de uma escumadeira, retire os cubos de bacon e reserve.
Na mesma panela, frite a cebola, junte o caldo de legumes, o pinhão e em seguida metade do leite. Desligue o fogo e transfira essa mistura para o liquidificador, misture até obter um creme liso. Adicione o restante do leite, retorne para panela e cozinhe até ferver. Se necessário acrescente mais leite. Reserve.

Modo de preparo farofa:

Numa frigideira, derreta a margarina, refogue a cebola, a farinha de mandioca, o bacon reservado e a cebolinha. Tempere com sal e pimenta e reserve.
Distribua o creme em tigelas fundas e coloque um pouco de farofa sobre cada uma e sirva em seguida.
Valor cálorico: 231kcal por porção.

quarta-feira, 30 de maio de 2012

Tipos de vinagres

Em outro momento falamos sobre vinagre balsâmico. Hoje vamos falar de outras opções de vinagre que temos para  utilizarmos no dia a dia no preparo e tempero do alimento.


O vinagre balsâmico tem valor um pouco mais elevado que os demais, para se fazer 2 litros deste vinagre, são necessários 100kg de uvas.
Sua produção assim como a dos vinhos, pode levar anos. Para sua obtenção, é necessária a fermentação alcoólica e acética da uva, é colocado em barricas e trocado de tempos em tempos para recipientes menores e de madeiras especificas. Assim, o legitimo aceto balsâmico di Modena italiano, pode levar de 12 a 25 anos para ficar pronto.
No Brasil, infelizmente, eles recebem caramelos e corantes para tentar parecer o aceto balsâmico. Atenção na hora da comprar.
O vinagre balsâmico tem propriedades estimulantes que colaboram com o processo de digestão. E semelhante ao vinho possui antioxidantes e flavonoides.
Como usar: é mais denso do que os outros, tem um leve toque agridoce e aroma amadeirado. Além de ser uma boa pedida em saladas, pode compor molhos frios para todos os tipos de carnes e legumes grelhados. Também vai bem em caldas para sobremesas, quando adicionado a suco de frutas
 
O vinagre de maçã é puro e possui vitaminas, sais minerais e enzimas essenciais. Além de propriedades antissépticas, antibióticas e antioxidantes. É proveniente da fermentação da fruta. Utilizados em temperos e como auxiliares em dietas, pois possui ação termogênica e digestiva.
Como usar: é o menos ácido de todos os vinagres e tem sabor levemente adocicado. Ideal para saladas, vinagretes, molhos, conservas e sopas frias, como o gaspacho.

vinagre de álcool feito de álcool etílico potável, ou seja, pobre em nutrientes. Utilizado para conservas e temperos em geral.

vinagre aromático são aqueles em que vegetais, extratos aromáticos, sucos e condimentos são acrescentados. Seu sabor marcante é ideal para temperos mais fortes.

vinagre de vinho tinto este é feito unicamente a base de vinho que pode ser branco ou tinto, por isso, é mais puro e carrega os nutrientes do vinho. Conserva alguns nutrientes da uva vermelha, que possui inúmeros antioxidantes, como os polifenóis e o resveratrol, substâncias que ajudam no controle do nível de glicose e mau colesterol (LDL) do sangue e na prevenção do envelhecimento celular. 
Como usar: além de temperar saladas, seu sabor acentuado permite que funcione como um bom tempero para marinar carnes. Também realça o sabor de verduras cruas e cozidas de gosto mais forte, como a rúcula e o espinafre.

Vinagre de vinho branco oferece, da mesma forma que o vinagre de vinho tinto, as propriedades benéficas da uva, porém, em escala um pouco menor.
Como usar: é um vinagre de sabor leve e frutado, indicado para saladas, molhos frios, tempero para o recheio de sanduíches, conservas e para marinar carnes brancas, especialmente peixes.
 
vinagre de cereais ou vinagre de arroz conhecido como vinagre japonês, e muito utilizado na cozinha oriental, este vinagre é feito 100% da fermentação de arroz. Conserva os ácidos orgânicos e ainda conta com um tipo específico de ácido acético que ajuda o organismo a absorver melhor os nutrientes dos alimentos, como o cálcio, as vitaminas essenciais e os sais minerais.
Como usar: tem sabor suave e levemente adocicado. Vai muito bem em pratos orientais, das culinárias japonesa e chinesa.
 
Inove na cozinha, mude a cor e o sabor de suas preparações, aproveite as propriedades que esses condimentos podem te oferecer, dê um toque diferente diariamente em suas saladas e preparações. 
 
Fonte: Site meu nutricionista, por Juliana Pensardi, e site Corpo a Corpo texto adaptado.

terça-feira, 29 de maio de 2012

Cuidados nutricionais com a pele durante o inverno


Com a temperatura mais baixa, os ventos gelados e banhos mais longos e com as temperaturas mais quentes maltratam ainda mais a pele. O frio resseca a pele e a impede de produzir a oleosidade natural, que tem for função hidratar e proteger a pele.
Alguns cuidados com a pele são imprescindíveis para que ela se mantenha saudável. E a alimentação pode te auxiliar da seguinte forma:

- Hidratar-se: uma adequada hidratação, e o primeiro passo para deixar a pele bonita, e livre de ressecamentos.
- Aumente o consumo de alimentos fontes de vitamina B, pois, estes aumentam a produção oleosidade da pele, consuma leguminosas, pães e cereais integrais ou enriquecidos, ovos e verduras escuras para obtenção de vitaminas do complexo B.
- Escolha os alimentos ricos em antioxidantes, que irá combatem os radicais livres, que são fundamentais na produção de colágeno. Ex.: frutas ricas em vitamina C, como morango, framboesa, laranja, mexerica, limão, cereja, goiaba e outros vegetais, como as verduras verde-escuras, brócolis, repolho e cenoura.
- Aposte em nozes, castanhas, amêndoas e soja, pois estes são ricos em vitamina E, selênio e antioxidantes. A soja é uma leguminosa possui isoflavonas, estas evitam o ressecamento e ainda hidratam a pele.
- Usar sabonetes neutros.
- Evite esfoliações intensas.
- Mesmo nos dias nublados e com chuva, o protetor solar é essencial. Aliás, existem filtros associados a hidratantes.

Fonte: Blog mundo verde, texto adaptado.

segunda-feira, 28 de maio de 2012

FONDUE CHOCOLATE

O chocolate amargo é menos calórico do que o chocolate ao leite, mas também tem um sabor mais forte que nem sempre agrada a todos. Para equilibrar o açúcar e diminuir as calorias, misture os dois tipos de chocolate, mas prefira as opções meio amargo, amargo e 70% cacau. E ainda utilize o creme de leite light em vez do tradicional.
Abuse das frutas para acompanhar o chocolate, ex.: kiwi, morango, banana, maçã, uva, pêra, manga, framboesa, damasco seco, abacaxi e por que não as cítricas como laranja e mexerica, estás são ótimas opções.
Dica: Não mergulhe muito a fruta no chocolate, você deve sentir o sabor da fruta mais do que do chocolate, e ainda convide muitos amigos para essa extravagância que deve ser rara.
 
Receita
Ingredientes:
200 gramas de chocolate amargo
1 xícara de chá rasa de leite desnatado
1 colher de sopa de suco de laranja
Canela a gosto
Frutas de sua preferência

Modo de preparo:

Junte todos os ingredientes e leve ao forno de microondas, em potência média, por 2 minutos. Em seguida, bata a mistura com uma colher de pau até esfriar e coloque no réchaud em chama baixa. Não deixe a mistura ferver para não queimar ou talhar. Depois, basta servir com as frutas de sua preferência já higienizada e cortadas.

domingo, 27 de maio de 2012

quarta-feira, 23 de maio de 2012

Receita de salada

Salada verde com molho de manga e queijo de cabra gratinado

Ingredientes:
Salada verde à sua escolha (ex: alface, acelga, rúcula..)
2 potes de iogurte desnatado
1/2 pimentão vermelho
1/2 pimentão amarelo
1 manga
1 limão
queijo de cabra (quanto mais cremoso melhor)
sal
azeite
Fatias de pão baguete ou torrada
 
Modo de preparo:
Pique os pimentões e leve ao micro-ondas por 2 minutos; misture ao iogurte junto com a manga picada; esprema o suco de um limão e tempere com sal e azeite.
Rasgue as folhas verdes e coloque no prato; regue com o molho de iogurte. Por fim, coloque 2 fatias de queijo de cabra diretamente sobre a salada ou sobre o pão.
Se você tiver “maçarico” para creme brulè, gratine o queijo já no prato. Se não, pode gratinar levemente no forno e depois colocar sobre a salada.

Otima opção de prato para entrada, um prato completo nutricionalmente, com proteinas, carboidrato, lipidio, fibras e vitaminas, além de ser um prato pratico, rápido e saboroso.

Obs: desculpe por ter ficado tanto tempo sem postar, mas esta semana ainda estarei postando mais novidades. Aguardem.

Fonte: Site Too Fast Fashion.

terça-feira, 17 de abril de 2012

5 dicas saudáveis

1 – Tenha atitudes positivas
Bons pensamentos atraem atitudes corretas e estimulantes. A determinação é imprescindível para a reeducação alimentar e o sucesso do tratamento. Estabeleça metas para que você as cumpra, assim será mais difícil desistir do seu objetivo final. Tenha paciência, apoio de familiares e amigos, seja otimista se comprometa para reduzir o peso.

2 – Não dê desculpas
O sucesso da reeducação alimentar depende muito de você, por isso não deixe para começar amanhã tão pouco na segunda feira, o dia de mudar e hoje, a hora é agora. Quanto antes iniciar o hábito alimentar saudável mais rápido terá resultado.
Resista às tentações, e tenha sempre uma opção saudável para substituir aquele chocolate ou sobremesa que você tanto gosta, como por exemplo, receitas light de sobremesas ou chocolates amargos, ou 70% cacau, frutas secas e castanhas oleaginosas.

3 – Prefira alimentos naturais
Alimentos naturais são ricos em vitaminas, minerais, fibras e de baixa caloria, o que ira contribuir para aumentar a saciedade e boa nutrição do organismo, diferente da alimentação provida de alimentos industrializados e enlatados, que são ricos em gordura, açúcar, sódio e calorias.

4 – Tenha uma alimentação variada
Quando a alimentação respeita as 4 leis da nutrição que são quantidade, qualidade, harmonia e adequação as chances de um bom resultado e grande. A alimentação deve ser alem de variada, nutritiva, equilibrada e moderada. O erro nem sempre esta no que se come, mas sim, na quantidade. Você deve evitar alimentos ricos em gorduras, as frituras, os doces, as bebidas alcoólica, mas quando forem consumidas, que sejam moderadas e principalmente esporádicas.

5 – Procure um profissional
A nutricionista é o profissional responsável por elaborar e calcular o cardápio de acordo com o que você necessita, desmitificando mitos e esclarecendo duvidas sobre alimentação e nutrição. Ela estabelece quantidades ideais, horários e ainda contribui para seu conhecimento modos de preparos mais saudáveis, respeitando sua individualidade, cultura, religião e hábitos.

Por: Priscila Aline de Nardo
CRN8 7193/p

terça-feira, 10 de abril de 2012

5 erros na alimentação

1- Pular refeição
Mesmo com a correria do dia a dia, é um erro ficar sem se alimentar por mais de 4h. O organismo entende que o jejum prolongado irá lhe faltar energia, e passa a armazenar em forma de gordura.
Faça fracionamento em pelo menos seis refeições diárias, sendo, desjejum, colação, almoço, lanche da tarde, jantar e ceia.

2- Cortar carboidrato da alimentação
A falta de carboidrato pode causar uma fadiga muito grande, a pessoa vai ficar completamente sem energia, apática, cansada, pode ter queda de cabelo, enfraquecimento das unhas e mau humor.
Inclua um carboidrato em cada refeição, mas de madeira equilibrada, prefira as opções ricas em fibras e os grãos integrais, o que auxilia na redução de peso.


3- Não ler os rótulos dos alimentos
Não prestar atenção aos rótulos do alimento, faz com que as pessoas consumam alimentos ricos em gordura, sódio e açúcar, o que leva ao aumento de peso, devido sua composição nutricional ser bastante calóricas.
Ao ler a tabela nutricional, a pessoa deve se concentrar nos nutrientes que devem ser limitados na dieta, e prestar atenção na lista dos ingredientes, pois estes estão em ordem crescente, sendo possível avaliar a maior composição do alimento até a menor, e não apenas na caloria total.

4- Comer muito rápido
Comer rápido e não mastigar direito faz com que a pessoa consuma uma maior quantidade de alimento, leva a um processo de má digestão, e ainda esse hábito impede que sintam o sabor do alimento.
O ideal é mastigar por 20 a 30 minutos as principais refeições, descanse o talher no prato, se necessário, para ajudar neste processo.

5- Fazer dietas
Geralmente nós sentimos atraídos por dietas que parecem fazer milagres, que prometem emagrecimento rápido e aparentemente fácil, que proporciona uma grande perda de peso em um curto tempo, essas dietas são elaboradas por profissionais não capacitados, ou são tão restritivas, que colocam o organismo em uma situação de risco nutricional. E com isso ocorre o efeito sanfona, pois a pessoa cai na monotonia e abandona a dieta e passa a praticar uma nova e também sem resultados permanentes.
Faça uma reeducação alimentar, procure uma nutricionista para poder elaborar um plano alimentar personalizado para você e suas necessidades, lhe incentivando hábitos alimentares saudáveis e mudança no estilo de vida, e alcançando os resultados tão esperados.

Por: Priscila Aline de Nardo
CRN8 7193/p

terça-feira, 3 de abril de 2012

Semana Santa e a Páscoa

Durante toda a quaresma e comum algumas pessoas abster se de carne vermelha nas quartas e sextas feiras. E neste período que o consumo de peixes aumenta, principalmente na sexta feira santa.
Os pescados são fonte de ácidos graxos poliinsaturados, que é um tipo de gordura considerada saudável. O qual se se destaca o ômega 3, encontrado principalmente em peixes de águas profundas e frias, como salmão, sardinha, cavala, arenque e atum. Além de serem saudáveis, os peixes contém menor caloria quando comparado com outras carnes, e devem estar presente na alimentação sempre.

Dicas para o preparo dos pescados
1 – Dar preferência a peixes assados, cozidos ou grelhados. Evitar consumir peixes fritos, que possuem alto teor energético e de gorduras.
2 – Retirar o couro do peixe antes de prepará-lo. A gordura saudável presente nos peixes está concentrada principalmente em sua carne e não em seu couro.
3 – Utilizar temperos naturais para preparar peixes, tais como cebolinha, cebola, alho, orégano, manjericão, manjerona, cominho, noz-moscada, louro, etc. Deve-se evitar o consumo excessivo de sal e de temperos industrializados. No caso de pescados que já venham salgados, é necessário dessalgá-los adequadamente para evitar que o teor de sódio no alimento fique alto.


Os chocolates
Outro alimento muito consumido neste período são os chocolates, a uma diversidade enorme entre marcas e sabores encontrados no mercado, que vão desde as opções mais calóricas, por serem ricos em açúcar e gordura como os chocolates brancos, ao leite e com castanhas, já os chocolates menos calóricos são ricos em cacau, como os meio amargos, amargos e 70% cacau. O importante e não exagerar na quantidade, e estabelecer horários para consumir o chocolate, o melhor momento e após as refeições principais, o que auxilia no controle da quantidade.
O consumo em excesso de chocolates pode trazer problemas para a saúde, como o aumento do peso e das taxas de colesterol no organismo. Observe na hora da compra os rótulos dos chocolates, na parte dos ingredientes eles são exposto em ordem crescente, logo, prefira os chocolates com maior teor de cacau e menor teor de açúcar e gordura trans e saturada.

Fonte: Cartilha EscoLinklha bem o seu pescado, site anvisa.

terça-feira, 27 de março de 2012

Preparativos para à páscoa

E hora de planejar uma páscoa mais divertida e saudável para os pequenos, inove seus conceitos, CRIE. Com um pouco de imaginação tudo é possível, pois, nem só de chocolates e feito a páscoa, brinque com as possibilidades, presenteie as crianças com coelhos de pelúcia, com roupas e acessórios de coelhos, e por que não com um coelho de estimação. (certifique-se de que a criança gosta de bichinhos e que ele vai ser bem cuidado durante e após a páscoa)

BRINCADEIRAS:
Caça-ovos – diga que o coelhinho escondeu vários ovos pela casa. A criança precisa apenas procurar. Cole no chão as pegadas do coelho que podem ser feitas de papel. Você também pode usar talco e seus dedos para simular as pegadas do bichinho.

Pintar ovos – reúna as crianças para pintarem os ovos de galinha. Os ovos pintados podem ser entregues como presentes aos avôs e tios.

Corrida dos ovos – a criança precisa pegar um ovo cozido, colocar uma colher na boca e correr de um lado para outro equilibrado o ovo. Quem chegar primeiro sem deixar o ovo cair é o grande vencedor.

Coelhinho sai da toca – distribua bambolês pelo chão. Cada criança deverá ficar dentro de um bambolê. Sempre que você gritar "coelhinho sai da toca" as crianças devem trocar de bambolê. A cada rodada você deve tirar um bambolê.

terça-feira, 13 de março de 2012

Região Sul - cultura e alimentação

A alimentação local, regional, nacional e internacional são resultados da miscigenação cultural, fazendo com que as culinárias revelem vestígios das trocas culturais. O alimento constitui uma categoria histórica, pois os padrões de permanência e mudanças dos hábitos e práticas alimentares têm referências na própria dinâmica social.

A região Sul foi a que recebeu maior influência dos imigrantes europeus, isso porque o clima da região era parecido com o da Europa, facilitando a adaptação dos italianos, alemães, poloneses e ucranianos, os quais se estabeleceram na nossa região e passaram a promover atividades agrícolas.

O estado do Paraná recebeu os poloneses, que contribuíram para a alimentação local, com o repolho à moda, o pão de leite e sopas.

Já os italianos, introduziram o cultivo da uva, ai já se explica o interesse pelo vinho dos paranaenses, a elaboração de pães, queijos, salames, massas em geral e sorvete.

Os alemães nos trouxeram o cultivo da batata, do centeio, das carnes defumadas, linguiça, laticínios, e café, o que justifica nosso hábito de consumir chá e café após o almoço e/ou jantar.

Na região Sul, ainda temos a cultura de rebanhos, lavouras e indústrias alimentícias, o que nós influencia para o consumo de carnes, cereais, verduras e produtos industrializados.

Ainda temos na culinária paranaense as iguarias, o pinhão, o milho, o feijão em suas diversas cores, a mandioca, o arroz, as carnes bovina, suína e o frango, o torresmo, o polvilho, a banana.

As preparações típicas do Paraná são: o barreado, a paçoca de pinhão, a quirera lapiana, o porco com a quirera de milho, o arroz-de-carreteiro, o feijão-tropeiro, a polenta com frango caipira, o lombo com pinhão, a costela campeira, o carneiro com farofa, o churrasco paranaense.

Fonte: O sabor do Paraná por Carlos Roberto Antunes dos Santo, e site, textos adaptado.

quinta-feira, 8 de março de 2012

8 de março – Dia Internacional da Mulher

Parabéns mulher pela guerreira que tu és, pela força que tem, pelo espaço que adquiriu na sociedade, pela determinação, pelo trabalho, e por ainda ter tempo para cuidar da casa, da família, estudar, e se destacar em tudo o que faz.
Alguns cuidados com a alimentação são indispensáveis, para se ter boa saúde e beleza. Durante toda a vida as mulheres passam por alterações metabólicas e hormonais.

Já na adolescência, começam as alterações, e nessa fase onde ocorre o aparecimento de acne, anemia, inchaço, formação e fortalecimento de ossos. Os cuidados com a alimentação passam a ser indispensáveis para se manter saudável.
O consumo de frutas e vegetais ricos em vitamina A e C devem ser privilegiado nessa época, para manter pele bonita; para prevenir anemia o consumo de alimentos fonte de ferro deve ser privilegiado (carnes e leguminosas) assim como alimentos cítricos fonte de vitamina C; evitar o excesso de sódio e produtos industrializados ajudam a reduzir o inchaço/retenção de líquido; para garantir o crescimento ósseo, a oferta de alimentos fonte de cálcio deve ser aumentada, assim como de vitamina D.

Na fase adulta, o humor torna-se abalado, devido o desequilíbrio do hormonal e comum a mulheres nessa fase ter tensão pré menstrual (TPM), deixando-a ansiosa e volúvel, resultasse de um complexo de fatores como, retenção de líquidos e sódio, alterações em neurotransmissores e prostaglandinas, baixa glicemia e nutrição inadequada, para amenizar e necessário evitar o consumo de bebida alcoólica, café, sal, e praticar atividade física; a obstipação e algo comum nas mulheres, que são reduzidos quando o consumo de fibra e alimentos integrais é aumentado e também de água.
Ainda nessa fase um pouco mais tarde, lá pelos 45 anos, a mulher passa pelo processo do envilecimento, onde há uma diminuição do hormônio estrogênio ocorrendo a menopausa, ocorrendo sinais como ondas de calor, sudorese, palpitação e sensação de tontura, chegando até alterações ósseas e cardiovasculares, neste caso é indicado a reposição hormonal, para contrabalançar os efeitos da menopausa, mas, uma alimentação saudável e exercícios físicos regularmente são os segredos da boa saúde; consumir alimentos fontes de fitoquimicos (hortaliças, frutas e legumes) reduzem o risco de câncer de mama e útero, comum nesta fase, assim como alimentos fontes de betacaroteno (vegetais alaranjados e verde escuro) que tem ação protetora, e os brassina e sulforano (repolho e couve flor) fazem pare da defesa contra o câncer.

Enfim, a fase idosa, cuidados especiais com possível aparecimento de imunidade baixa e artrite. O alimento rico em antioxidades previne resfriados, gripes e imunidade baixa, fortalecendo as defesas do organismo, encontrado em vegetais, frutas e óleos vegetais; para combater a inflamação das articulações que causam dor e perda dos movimentos, massas e força muscular (artrite) é importante consumir vegetais verdes e amarelos (vitamina C) e alimentos fontes de zinco (leguminosa).

Fonte: site RG Nutri texto adaptado.