quarta-feira, 31 de agosto de 2011

Para comemorar o dia do NUTRICIONISTA

Brigadeiro de aveia
Ingredientes
3 colheres (sopa) de farinha de aveia
1 colher (sopa) de manteiga
1 colher (sopa) de cacau em pó
aveia em flocos a gosto para decorar
1 lata de leite condensado

Modo de preparo: Em uma panela, colocar os ingredientes e levar ao fogo, mexendo sempre, por 15 minutos ou até soltar do fundo da panela. Retirar do fogo, colocar em um prato e deixar esfriar. Modelar as bolinhas, passar na aveia em flocos e colocar em forminhas.

Propriedades da receita: A aveia é rica em “beta-glucanas” um tipo de fibra solúvel que atua na redução do colesterol e regula o funcionamento intestinal.
O cacau é um alimento rico em flavonóides, substancias antioxidantes que contribuem para saúde cardiovascular.

Beijinho de beterraba
Ingredientes
3 colheres de sopa de bagaço de beterraba;
2 xícaras de chá de coco ralado;
1 1/2 leite condensado;
1 colher de sopa e meia de de margarina sem sal;
açúcar cristal a gosto para decorar.

Modo de preparo: Liquidificar a beterraba com água e coar para obter o bagaço; misturar todos os ingredientes em uma panela, exceto o açúcar cristal. Mexer em fogo médio até atingir o ponto de brigadeiro (para enrolar na mão); untar as mãos com manteiga e enrolar o doce em bolinhas pequenas, passando no açúcar cristal. Um dica especial é substituir as tradicionais forminhas por colheradas.

Propriedades da receita: são rica em fibras, vitaminas e mineras.

Invista em receitas naturais como, os que levam em seu preparo aveia, linhaça, ameixa, gergelim, gengibre, cenoura, mandioca. São uma delica e muito mais saudaveis, mas não abuse, controle SEMPRE!


terça-feira, 30 de agosto de 2011

31 de agosto - Dia do Nutricionista


A TODOS AOS COMPANHEIROS DE PROFISSÃO, PARABENS PELO NOSSO SEU DIA!



"Profissional que equilibra a vida e alimenta a auto-estima"

















segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Vitamina de banana, amora e kiwi

Receita de vitaminas de frutas

Ingrediente

2 xicara de chá de vitamina de banana zero açucar
1 xicara de chá de amora
1 kiwi grande
adoçante a gosto.

Modo de preparo
Bata todos os ingrediente no liquidificado por 3 minutos e sirva.

Fonte: Unilever

domingo, 28 de agosto de 2011

Óleo de Cártamo

O óleo de cártamo é extraído das sementes da planta Carthamus tinctorius L., pertencente a família Asteraceae. As sementes desta planta são ricas em polifenóis e ácidos graxos essenciais – aqueles que temos que obter através da alimentação, pois o nosso organismo não produz. O óleo de cártamo é composto por acido oléico (ômega 9) e, principalmente por ácido linoléico (ômega – 6).
O óleo de cártamo auxilia na redução do apetite, já que promove a sensação de saciedade. Este óleo é responsável por regular o hormônio gastrintestinal grelina, de ação orexígena, isto é, estimulante da fome. Dessa forma, reduzindo a expressão dos genes que produzem este hormônio, a pessoa se sente mais satisfeita com a ingestão de uma quantidade menor de alimentos.
O óleo de Cártamo possui várias propriedades e benefícios, dentre eles se destacam a aceleração na perda de gordura (principalmente na região abdominal), regularização do nível de colesterol LDL e triglicerídeos, aumento da energia e imunidade, normalização do perfil metabólico entre lipídeos e insulina, proteção antioxidante, auxílio ao organismo na produção de substâncias antiinflamatórias, além de prevenir o aparecimento de celulites e ser benéfico para a pele.
Um estudo realizado com ratos demonstrou que o óleo de cártamo também pode auxiliar na eliminação de gordura corporal, já que pode estimular a lipólise (“quebra” de gordura) e a oxidação (“queima”) de gordura corporal.
Além disso, por ser um óleo de origem vegetal é riquíssimo em vitamina E, que possui ação antioxidante e atua “varrendo” os radicais livres do organismo.
O óleo de cártamo pode atuar como um coadjuvante na perda de peso. Sugere-se o seu consumo em associação com a prática regular e orientada de atividade física.
Vale destacar que, por tratar-se de um suplemento alimentar, o consumo do óleo de cártamo deve preferencialmente ser acompanhado por um nutricionista e/ ou médico.


Fonte: site Mundo verde por Natalia Lautherbach, texto adaptado.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Se for fritar..

Sempre deve existir a preferência por alimentos assados, grelhados, cozidos; mas muitas vezes e difícil evitar, uma vez ou outra acabamos consumindo algum alimento preparado desta forma nada nociva, mas saiba que podemos melhorar para não nós sentir tão culpados depois.

Em primeiro lugar você deve escolher óleos saudáveis, como os de canola, linhaça, coco e castanha-do-pará. Além disso, nunca reaproveite o óleo, pois, a repetição da fritura ocasiona a formação da temida gordura trans, responsável pelo aumento dos níveis de colesterol ruim (LDL). Para saber se o óleo ainda dá para se reaproveitar, certivifique-se que ele não tenha cheiro, que sua cor esteja amarelo claro, e quanto sua textura, suje a ponta do dedo e junte com outro dedo, se ele ficar espesso o óleo esta improprio para o consumo, seu gosto não deve ser rançoso.
O segundo passo, é se certificar de que o óleo esteja quente, mas não fervendo. “A temperatura do óleo não deve exceder os 190°C” (Cláudia Campo), desta forma o óleo não irá penetrar muito fundo no alimento. Um jeito de saber se o óleo já atingiu essa temperatura é nunca deixar que ele solte fumaça, pois aquecer demais faz com que o óleo perca as suas propriedades benéficas, como o ômega-3 e ômega-6.
Outro passo importante é não encher a frigideira com o produto a ser frito. Quanto mais cheia a frigideira, mais a temperatura do óleo baixa e ele tende a penetrar demais nos alimentos. É o famoso efeito “encharcar” que toda boa cozinheira conhece.
Por último, quando retirar as frituras da panela, coloque-as sobre papel absorvente para que o óleo seja drenado.
Evite ao máximo a fritura, só faça em última opção.

Fonte: site Terra por Custom, texto adaptado.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Gomas de mascar / chicletes, uma hábito além da infância

Um dos grandes problemas das gomas de mascar / chicletes, é a grande quantidade de açúcar utilizada na sua produção, o que interfere negativamente para a saúde bucal e aumento de peso. Por outro lado, temos as versões sem açúcar, que podem diminuir a vontade de consumir doce e gulosemas, além de ser de baixo valor calórico.
Mas o grande problema dos chicletes, e quando ele e consumido diariamente e durante varias horas do dia, pois a mastigação excessiva estimula a produção desnecessária de enzimas gástricas e a formação de gases intestinais. Isso ocorre por que o chiclete e um produto que não deve ser engolido, ou seja, não participa de todo o processo de digestão e absorção do alimento, ato de mastigar, mastigar, mastigar.. e como se estivésemos enganando o nosso organismo, pois no momento da mastigação ele se prepara para receber um alimento, mas nada chega até ele, mas as enzimas produzidas no momento em que ele é mastigado, passa a agir nas paredes do estômago, por não receber nenhum alimento, esta ação, a longo prazo pode desencadear gastrite ou ou até em úlceras.
Outro ponto importante a relatar, e no consumo exagerado de chicletes sem açúcar, pois, excesso deste consumo compromete o funcionamento intestinal podendo ocasionar diarreia, devido ao sorbitol, (componentes dos adoçantes) que apresenta uma potente ação laxativa.
Dica: Consuma moderadamente, e jogue fora assim que perder seu sabor.

Fonte: Portal do coração, texto adaptado.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Whey Protein

Whey protein ou Proteína do soro do leite, é um suplemento multi-funcional, é extraído durante a fabricação do queijo. Contem alto valor biológico, devido os aminoácidos essenciais presente, além de peptídicas bioativas que irão produzir melhora em diversas patologias, e no sistema imune de pacientes com HIV, em doenças que deprimem o sistema imunológico do paciente e até mesmo em pacientes que necessitam de um maior aporte de proteínas devido a alguma doença inflamatória (queimaduras por exemplo) ou patologias diversas que gerem um estado crônico de catabolismo e o paciente necessite de maior conteúdo protéico na dieta, para recuperar e até mesmo melhorar a sua saúde.
Pesquisas recentes demonstram sua grande aplicabilidade no esporte, com possíveis efeitos sobre a síntese protéica muscular esquelética, redução da gordura corporal, assim como na modulação da adiposidade, e melhora do desempenho físico, além disso, os aminoácidos essenciais com destaque para os de cadeia ramificada, encontrados no whay protein, favorecem o anabolismo, assim como a redução do catabolismo protéico, favorecendo o ganho de força muscular e reduzindo a perda de massa muscular durante a perda de peso.

3 Tipos de Whey Protein:
Concentrado proteico de soro: Processamento mínimo.Como resultado, muitas vezes é muito mais barato que outras formas de whey, tornando-se uma boa opção para aqueles com um orçamento pequeno.é feito com processos de filtração suave conhecido como micro e ultrafiltração, cerca de 70-80 por cento de proteína, sendo o restante carboidratos e gordura.
Soro proteína isolado: Maior tempo de filtração que os outros tipos de processamento, por causa do processamento adicional, whey protein isolado muitas vezes tem concentração de proteínas superior a 95%. Isolado é, portanto, uma ótima opção para nós por causa do carboidrato extremamente baixo e teor de gordura. Também é perfeito para pré e pós-treino, já que é digerido e absorvido muito rapidamente.
Hidrolisado protéico: é altamente processado. Mais ​​do que todas as proteínas do soro acima. Por isso, é muitas vezes o mais caro. É produzido por colocar proteínas do soro por meio de um processo chamado de hidrólise, que quebra as cadeias de proteínas do soro em fragmentos menores de peptídeos. A hidrólise basicamente pré-digere proteínas do soro, o que torna a proteína mais fácil para o corpo utilizar. o WPH é digerido e absorvido mais rapidamente do que o isolado protéico, tornando-se a proteína ideal para os atletas.
Aumento do fluxo sanguíneo aumenta o fornecimento de nutrientes, incluindo a glicose (energia), aminoácidos e oxigênio. Estes nutrientes apoiam-se no crescimento e recuperação muscular estimulando depois de um treino, consuma o shake logo após atividade física, no máximo até 30 minutos após. O consumo que antecede o treino deve ser de 15 a 30 minutos.

Fonte: blog da Giórgia Pfeife, site Whey Protein, e Fabiano et. al do scielo.

quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Chegar aos 700kg de forma "saudável" ?

Hoje foi publicado uma matéria no site G1, sobre a americana que pretender chegar aos 700kg de forma "saudável", atuamente Susanne Eman, de 32 anos tem 317kg, isso tudo para entrar na historia como a mulher mais gorda.
Para atingir sua meta, ela consome grandes quantidades de alimentos, que cada dia que passa, ela consome quantidades maiores. Na entrevista ela disse que é possível engordar de maneira "saudável", pois se exercita e afere a pressão diariamente, mas em fotos no super mercado, não foi o que eu observei, pois ela estava prestes a pegar refrigerante. Ela acredita que desta forma possa provar que não tem nada errado em ser gorda.

Fonte: site G1 Mundo, texto adaptado.


terça-feira, 16 de agosto de 2011

Alimento Diet e Light

De acordo com a Agência Nacional de Vigilância Sanitária - ANVISA, o termo diet pode ser utilizado nos seguintes produtos:
- Alimentos para dietas com restrição de nutrientes, como por exemplo: carboidratos, gorduras, proteínas, sódio, glúten, entre outros.
- Alimentos para dietas com ingestão controlada de nutrientes (para manutenção de peso ou de controle de açúcares, entre outros). Estes alimentos não podem ter a adição de nutrientes. Assim, alimentos para ingestão controlada de açúcar não pode haver inclusão desse nutriente. Sendo permitida apenas a existência de açúcar natural do alimento.
Todos os produtos diet devem ter isenção de algum nutriente. Nem sempre o alimento diet apresenta menos calorias, por isso a importância de avaliar as informações nutricionais.

Os alimentos light devem ter redução mínima de 25% em algum nutriente ou calorias, comparado ao alimento convencional. Para que ocorra a redução de calorias é necessário que haja a diminuição no teor de algum nutriente energético (carboidrato, gordura e proteína). Assim, a redução de um nutriente não energético, por exemplo, sódio (sal light) não interfere na quantidade de calorias do alimento.

Diferença: Enquanto que o diet precisa ser isento 100%, o light deve apresentar uma diminuição mínima de 25% de nutrientes ou calorias.
Ler os rótulos dos produtos light e diet e compará-los com o alimento convencional será a melhor forma de verificar se eles atendem as suas necessidades. E fique sempre atento na hora da compra, pois como estes podem ter maior custo, quando comparados com os convencionais, você poderá gastar mais por um produto, sem que haja necessidade de ser substituído.

Fonte: Nutrição e Atividade Física SBD por Fernanda Castelo Branc, texto adaptado.

quinta-feira, 11 de agosto de 2011

Agar Agar, saiba porque consumir

O agar agar é extraído da Gracilaria confervoides L. Greville, o qual é processado por um método de purificação de mucilagem.
O agar agar é muito utilizado na fabricação de geléias, produtos de confeitaria, gelados, xaropes, maioneses e queijos, sendo o produto responsável pela consistência mole, mas suficientemente firme, que apresentam. A cor e a textura firme dos seus filamentos são adaptáveis a numerosas utilizações alimentares, sendo que são ricas em fibras, proteínas, vitaminas e sais minerais.

A melhor forma de aproveitar as qualidades nutritivas das algas consistiria em tomá-las cruas, com prévio demolho (de meia hora aproximadamente) e incorporá-las às saladas. Também se poderá realizar uma ótima sobremesa, tendo por líquido de base os sumos naturais, ao quais são cozidos com o Agar-agar (já demolhado o tempo suficiente para quase se ter dissolvido na água) até que este e o sumo constituam uma só massa. Por fim, despeja-se este produto final sobre frutas cortadas em pedaços, e deixa-se arrefecer. Obter-se-á assim uma boa sobremesa, com elevado valor nutritivo.
Os ofeitos beneficos da alga são:
  • Efeito Hidratante: Uma hidratação praticamente imediata . A pele se torna mais macia e aveludada e, após alguns dias de utilização, rugas e marca de expressão são menos evidentes. Uma pele mais lisa, com aspectomais jovem e sadio, pode ser observada ao fim de uma vintena de dias de utilização. O efeito hidratante é tão intenso que reduz os sintomas do excesso de exposição ao sol, tais como avermelhidão e a formação de bolhas.
  • Efeito Protetor: Irritações superficiais, tais como as causadas pelo barbear e pela depilação, e as reações cutâneas causadas por poluição ambiental ou condições climáticas adversas, são efetivamente controladas. Irritação e vermelhidão desaparecem, restituindo à pele aspecto normal.
  • Efeito Queratolítico: O efeito hidratante extremamente elevado permite o amaciamento gradual da pele,fazendo com que as calosidades desapareçam naturalmente ao fim de vinte a trinta dias de uso, sem que distoresulte qualquer irritação cutânea. Tal efeito é mais claramente observado sobre a pele das palmas da mão, dospés e dos cotovelos.
  • Efeito sobre os Cabelos: A substantividade dos poligalactosídeos de algas marinhas com relação ao cabelo foi demonstrada por Goldenberg, e estudos nacionais evidenciaram o pronunciado efeito protetor e hidratante sobre os fios de cabelo. De tal efeito resultam um aumento daresistência dos fios, maior brilho e maciez, e menor carga estática, permitindo o penteado melhor e maisestável.
Fonte: Gelatina de algas Agar Agar.

quarta-feira, 10 de agosto de 2011

Gelatina com agar agar

Ingredientes:
1 colher (sopa) de alga agar-agar em pó incolor e sem sabor
1 copo (200ml) de água fria
1 ½ copo (300ml) de suco de abacaxi, melancia, melão ou qualquer outra fruta de sua preferência (podem ser daqueles orgânicos já adoçados, prefira suco da fruta pura, sem adição de água).

Modo de preparo:
Dissolva o ágar-ágar na água fria e leve ao fogo brando. Ferva por aproximadamente 2 minutos.
Espere esfriar um pouco, junte o suco de abacaxi, misture bem e divida em potinhos individuais.
Rendimento: 5 porções

Fonte: Site da nutricionista Priscila Di Ciero.