quinta-feira, 7 de julho de 2011

O outro lado do chocolate!

O chocolate foi inventado há mais de três milênios, e hoje é paixão mundial, entre jovens, crianças e adultos, porém seu consulto deve ser MODERADO!
Existem varias marcas encontradas no mercado, sabores diferenciados, e quantidades de gorduras alto em alguns, e baixos em outros. De fato, a escolha pelo chocolate deve ser aquele com maior quantidade de cacau, e menores quantidades de gordura, para que sua caloria seja menor, e não uma bomba calórica.
Exemplos desses chocolates "bons" e os "ruins", são o chocolate amargo ou 70% cacau, que tem seu sabor amargo bem acentuado, devido sua grande quantidade de cacau, e pouca quantidade de açúcar, mas não adianta fazer cara feia, tudo e questão de hábito, passar a consumir chocolate amargo, trás benefícios nutricionais por conter substâncias antioxidantes que desempenham papel protetor ao organismo. Mas atenção a quantidade, mesmo o chocolate sendo composto por grande quantidade de cacau, seu consulto deve ser de 1 quadrado da barra, cerca de 6g, pois o fruto "cacau" e gorduroso, o que torna o chocolate calórico também.
Um estudo feito na Universidade de Medicina Americana revelou que o consumo moderado de chocolate 70% cacau, mantém a pressão sanguínea sob controle e, assim, afastar o risco de problemas cardiovasculares. Outros estudos realizados ao redor do mundo apontam que ele ajuda a equilibrar os níveis de colesterol, o que também beneficia a atividade cardíaca.
Isso por que o cacau contem flavonoides, substâncias antioxidantes que melhoram o funcionamento dos vasos, sendo excelentes para o coração, porque reduzem a formação de placas nas artérias.

Hoje já podemos encontrar chocolates a base de soja, que possui isoflavonas, que colaboram no equilíbrio hormonal (feminino), é uma opção para pessoas que sofrem de intolerância à lactose, já que o grão substitui o laticínio, outro substituto para o chocolate, é o a alfarroba, que é uma espécie de vagem, com sabor relativamente parecido ao do chocolate ao leite, o doce feito a partir da alfarroba fica bastante à frente do "concorrente", apresenta vitaminas A e do complexo B, oferece boa dose de fibras e ajuda a conter o avanço do câncer, este chocolate também possui antioxidantes e não possui glúten, lactose ou açúcar.

Fonte: Revista Vida Natural por Daniella Moreira, texto adaptado.

Um comentário:

Luiz Claudio disse...

Boa matéria. Gostei!